7 Dicas para quem trabalha por conta própria não entrar no vermelho

O modelo do trabalho está mudando, e não tem volta. Seja pelo surgimento de mais empresas de tecnologia abrindo vagas de trabalho autônomo, seja por opção do próprio trabalhador, ou ainda, seja pelo aumento do desemprego frente a pandemia, há uma migração dos trabalhos formais, chamados CLT, para opções onde não existe o tão famoso vínculo empregatício.

Só no trimestre passado os empregos informais aumentaram 11,2%, segundo dados do PNAD. Muitos destes trabalhadores informais ganham a vida com aplicativos, como UberDogHeroLalamove e muitos outros. Segundo o IBGE, já são mais de 13,7 milhões de pessoas trabalhando como motorista de aplicativo e entregadores, isso sem contar os inúmeros outros tipos de trabalhos em aplicativos.

Como você se prepara para essa mudança no mercado de trabalho? Como não entrar no vermelho trabalhando por conta própria?

Veja tudo isso aqui e confira dicas de aplicativos para não ficar sem trabalhar!

entregador em bicicleta

Quais são as vantagens deste modelo de trabalho?

  • É possível ter mais de um trabalho ao mesmo tempo;
  • Não exige formação acadêmica;
  • É fácil de começar;
  • Há flexibilidade nos horários;
  • Geralmente você não precisa esperar até o fim do mês para receber o primeiro pagamento;
  • Não tem rotina fixa;

Tem desvantagem?

Sim, nem tudo são flores. Se for trabalhar com aplicativos, saiba que:

  • Não há benefícios como plano de saúde, auxílio alimentação, auxílio transporte;
  • Você precisa contribuir para o INSS por conta própria (planeje sua aposentadoria);
  • Menos estabilidade;
  • A renda é variável, depende das horas trabalhadas e da demanda no aplicativo;
  • Menos previsibilidade de quanto vai receber no final do mês;
  • Algumas vezes precisa abrir MEI para trabalhar (mas isso é fácil);

Vale destacar que é preciso ter foco e ter um controle muito maior para que as contas fechem ao fim do mês. Separamos algumas dicas para te ajudar nesta empreitada.

O que fazer para não entrar no vermelho?

1 – Tenha uma conta digital

Pode parecer uma coisa óbvia, mas muitos brasileiros não têm conta em banco nenhum! Em uma pesquisa realizada pelo Instituto Locomotiva, até 2019, no Brasil, havia 45 milhões de pessoas sem conta em banco.

Agora com os bancos digitais, nunca foi tão fácil e rápido abrir uma conta. Você consegue abrir uma conta no banco, sem gastar nada e sem precisar sair de casa. Basta seguir o passo a passo indicado pelo aplicativo do banco e enviar as fotos dos seus documentos. O cartão chega direto na sua casa após alguns dias.

Por que é bom ter conta em banco ?

  • Muitos trabalhos de aplicativo exigem que você tenha uma conta no banco para receber seu dinheiro;
  • Maior controle dos seus gastos;
  • É mais seguro guardar seu dinheiro no banco;

Por que é bom ter conta em banco digital?

  • Abrir conta em banco digital é gratuito;
  • Você resolve tudo pelo celular (nunca mais vai precisar ir na agencia!);
  • O atendimento no banco digital geralmente é melhor;
  • Mais fácil investir seu dinheiro.

Aqui deixamos algumas dicas de bancos 100% digitais: Nubank, Banco Inter, C6 e Neon.

2 – Conheça seus ganhos no mês

É difícil estimar uma receita mensal se você tem um trabalho flexível onde é você quem controla seus horários, principalmente se você trabalha em mais de um serviço ao longo do mês.

Para isso, um jeito fácil é fazer uma média, dos seus ganhos nos últimos 3 meses. Ou seja, soma tudo o que ganhou nos últimos 3 meses e divide por 3. Assim você chega a um valor que você sabe que é possível atingir no final do mês.

3 – Conheça seus gastos no mês

Para não entrar no vermelho é imprescindível saber quais são seus custos fixos mensais para viver.

Custos fixos são aqueles que você não deixa de pagar, que está comprometido, por exemplo, água, luz, aluguel, financiamento, internet, supermercado, telefone fixo ou celular.

Já os custos variáveis, são aqueles que aparecem em alguns meses, mas geralmente a gente consegue cortar se precisar: Restaurantes, compra de brinquedos, roupas, eletrodomésticos, festas, cinema, etc.

4 – Separe um dia do mês para fazer contas

Descobertos todos os valores, passada a surpresa (sim, você irá se surpreender ao descobrir para onde seu dinheiro está indo), defina um dia no mês para somar todos os ganhos e gastos.
Parar e fazer os cálculos, leva tempo, mas é o que vai fazer com que você durma tranquilo a noite.

Após somar todos os ganhos do mês e subtrair seus custos, idealmente deve sobrar pelo menos 10% dos seus ganhos para guardar. Ou seja, se seus ganhos no mês foram de R$ 3.200, você deve tentar guardar pelo menos R$ 320,00 no final de cada mês.

Mas isso não é muito?

Pode parecer exagero, mas é super importante guardar esses 10% dos ganhos para criar uma reserva, uma espécie de colchão para quaisquer apuros. É uma maneira de se proteger em casos emergenciais, como:

  • doenças,
  • roubos,
  • carro estragar,
  • ou até se por algum motivo você não conseguir ter o ganho esperado em algum mês no futuro.

Se, acaso você ainda não esteja conseguindo guardar os 10%, foque em reduzir seus gastos variáveis, como a gente falou acima.

5 – Invista sua reserva

Consegui guardar os 10%, e agora? Agora você coloca esse dinheiro para trabalhar para você. Em vez de deixar esse dinheiro parado na conta, deixe ele investido e rendendo um pouco a cada mês.

Calma, não é preciso se arriscar demais, existem os chamados investimentos de baixo risco e liquidez diária, ou seja, são investimentos que a chance de você perder o seu dinheiro é praticamente zero, e você pode pegar seu dinheiro de volta quando quiser.

Exemplos de investimentos assim são: poupança, CDI, tesouro direto.

Por onde começar? Muitas contas digitais, como as já citadas neste artigo permitem que você invista seu dinheiro em CDI pelo próprio aplicativo, é bem simples!

6 – Fique longe de dívidas

Parece simples, mas não é, já que a grande maioria dos brasileiros está endividado. Uma Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (PEIC) indicou que 66,5% dos brasileiros estavam endividados em janeiro.

“Os brasileiros pagam, em média, 6,08% ao mês de juros ao fazer um empréstimo pessoal nos bancos segundo levantamento feito pelo Procon-SP. No cheque especial, a taxa é maior, de 7,91% ao mês.”

Mas ter dívida é tão ruim assim?

Sim! Os juros de dívidas pessoais são ENORMES, ou seja, você terá que pagar de volta um valor muito maior do que pegou emprestado. E principalmente: fuja do cheque especial.

Juros cobrados pelos principais bancos no Brasil atualmente.

Como fugir das dívidas, afinal?

Gaste apenas o dinheiro que juntou, evite comprar parcelado e tenha sempre uma reserva, se possível, correspondente a três meses da sua renda mensal. Assim você evitará as taxas de juros abusivas.

7 – Teste um trabalho de aplicativo novo

A grande vantagem de trabalhar por conta própria é que você não fica preso a nenhum trabalho. Então aproveite para testar novas oportunidades, só assim você vai descobrir qual o trabalho, ou qual combinação de trabalhos, que mais valem a pena para você.
Algumas ideias para gerar renda adicional que talvez você não tenha considerado:

  1. Ganhe dinheiro indicando imóveis para aluguel/venda: Indica aí
  2. Clicando em anúncios: Neobux
  3. Curtindo no Instagram: Ganharnoinsta

Quer ver mais opções? Acesse trapi.com.br/trabalhos

Boa sorte! 🙂

 

Similar Posts

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.